• 181 – Narcodenúncia
  • 136 – Serviço Único de Saúde
  • 192 – SAMU
  • 197 – Polícia Civil
  • 194 – Polícia Federal
  • 190 – Polícia Militar
  • 198 – Polícia Rodoviária Estadual
  • 191 – Polícia Rodoviária Federal
  • 100 – Viol. Sexual Crianças e Adol.
  • 194 – Justiça Eleitoral
  • 115 – Serviços Prest. Água e Esgoto
  • 193 – Corpo de Bombeiros
  • 0800 643 7373 – DETRAN
  • 0800 41 15 12 – PROCON
  • 0800 51 00116 – COPEL
  • 0800 643 0304 – Polícia Ambiental

VEJA MAIS

Prefeito Municipal de Vera Cruz do Oeste participa de evento de lançamento do Projeto da NOVA FERROESTE na Capital do Estado.

Na última terça-feira (21/06) o Prefeito Municipal Dr. Armando, participou do evento de lançamento do Projeto da Nova FERROESTE que ocorreu em Curitiba, no projeto a ferrovia irá passar por 66 cidades, sendo oito no Mato Grosso do Sul, 51 no Paraná e sete em Santa Catarina, entre as do Paraná, inclui-se nosso Município de Vera Cruz do Oeste.

Maior projeto ferroviário do Brasil, a Nova FERROESTE será estratégica para o desenvolvimento do País, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O Governo do Estado lançou o processo de consulta pública do edital da ferrovia, que vai ligar Maracaju, no Mato Grosso do Sul, ao Porto de Paranaguá e terá mais de 1.500 quilômetros de extensão, incluindo os ramais até Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, e Chapecó, em Santa Catarina.

O governador destacou que o projeto foi desenvolvido em tempo recorde e será a primeira vez, desde a construção da Estrada de Ferro Curitiba-Paranaguá, no século XIX, que o Paraná elaborará um novo traçado férreo até o Litoral. “Logo que assumimos o governo, pedimos tudo o que era necessário para tirar do papel esse grande projeto que não é só do Paraná, mas que é estratégico para todo o País”, disse o governador.

“A Nova FERROESTRE não é apenas o maior, como o melhor projeto de infraestrutura do País. Todo o processo, até este lançamento do edital para a consulta pública, foi feito em tempo recorde. A conclusão de um projeto desse volume leva, em média, de 10 a 15 anos para ser concluído no País”, ressaltou o coordenador do Plano de Ferroviário do Paraná, Luiz Henrique Fagundes.

Além dos ganhos logísticos, que vão facilitar o escoamento de grãos e proteína animal do Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e também do Paraguai, a nova ferrovia também se destaca pela questão da sustentabilidade, com forte impacto na redução da emissão dos gases do efeito estufa. “Um instituto ligado à Coroa Britânica incluiu a Nova FERROESTE entre os 18 projetos mais sustentáveis do mundo, o único férreo a entrar nessa classificação”, completou o governador.